sosfaroldesantamarta@gmail.com

Facebook: sosfarol

terça-feira, 20 de abril de 2010



Encontro dos pescadores artesanais no Porto Novo, Ibiraquera, reuniu gerações de pescadores do Farol de Santa Marta, Ibiraquera e Garopaba. Com o objetivo de se encontrar, mais de 60 pessoas dessas regiões discutiram a situação atual da pesca e formaram uma comissão de 18 represantantes.
A comissão vai agendar encontro com representantes do governo estadual e federal, para pedir apoio para a criação das Reservas extrativistas do Cabo de Santa Marta Grande e de Ibiraquera.
Após formado o grupo, foi servido o almoço de confraternização marcado com a presença dos mestres da pesca artesanal de Santa Catarina, entre eles Sr. Anastácio da Silveira, anfitrião do encontro; Sr. João Lucindo Farol de Santa Marta; Sr. Alfredo Ibiraquera; Sr Hilário, Garopaba; que preservaram durante décadas a arte da pesca.
O encontro foi provocado no Farol de Santa Marta no dia 24 de março, o qual contou com mais de 100 pessoas para o esclarecimento da portaria 171 da pesca da tainha.


União e Respeito!














Fotos: Carolina Gomez da Silva - Rasgamar

quarta-feira, 7 de abril de 2010

.

O FAROL PEDE SOCORRO

Cabo de Santa Marta Grande/Farol de Santa Marta. Laguna-SC. Foto: Bacha.

Patrimônio natural,
cultural e arqueológico
do Farol de Santa Marta
sob ameaça permanente


M A N I F E S T O
Abril de 2010

O esgoto na Prainha do Farol agride a saúde pública.

A especulação imobiliária ilegal e abusiva segue avançando nas margens das Lagoas de Santa Marta e próximo à comunidade da Cigana.

Lotes estão sendo vendidos sem licenciamento ambiental.

As praias do Cardozo, Cigana e Grande viraram estradas.

As dunas e os sítios arqueológicos são constantemente rasgados por pneus de motos, 4x4 e carros, deixando cicatrizes e escorraçando famílias e turistas que vêm para apreciar essas paisagens.

O fluxo turístico diminui a cada ano.

A situação chegou ao limite. A ausência de ações na fiscalização e controle da visitação compromete o meio ambiente e a sobrevivência das famílias.

A comunidade tem propostas de desenvolvimento sustentável com a criação da Reserva Extrativista do Cabo de Santa Marta Grande e do Parque Natural e Arqueológico Municipal, visando ordenar e preservar os patrimônios natural, cultural e histórico-arqueológico da região.

A ausência de ações governamentais e os interesses particulares de empreendedores criam barreiras para a concretização dessas propostas.

O Blog SOS Farol de Santa Marta foi criado para denunciar o que está acontecendo. Solicitamos o apoio dos moradores, turistas, organizações, profissionais liberais, imprensa, instituições e poder público para unir-se a esta causa.

Não queremos que aconteça com o Farol de Santa Marta o que já vigora em outros lugares, cujas “propostas de desenvolvimento” resultaram na padronização e empobrecimento geral.

O SOS Farol de Santa Marta reivindica seja sejam ouvidas as pessoas que admiram, amam e defendem a preservação das paisagens e da cultura locais.

As atuais e futuras gerações devem ter a oportunidade de apreciar este ambiente de beleza raríssima. E que os moradores nativos possam permanecer na sua terra e viver a sua identidade sem ameaças e sem predadores.

A partir de agora estaremos na rede para mostrar a posição da comunidade, como ela está reagindo e que medidas estão sendo tomadas pelas lideranças comunitárias.

Manifeste-se!









quinta-feira, 1 de abril de 2010

Farol de Santa Marta

Cabo de Santa Marta Grande - SC Brasil
S.O.S

A comunidade do Farol de Santa Marta, turistas, veranistas, poder público e privado, imprensa, associações, ongs e outros seguimentos, terão à disposição informações acerca deste que é considerado um dos maiores atrativos turísticos do Brasil e do mundo.

O Farol de Santa Marta inaugurado em 1891, a população tradicional de pescadores artesanais, os patrimônios natural e arqueológico do Cabo de Santa Marta Grande.


Paralelo as propostas da comunidade de desenvolvimento sustentável e de preservação integral desse patrimônio, há outras que ameaçam todo esse contexto.


Exemplo disso: a especulação imobiliária ilegal e abusiva, o tráfego de veículos nas praias e sobre bens protegidos, o descaso com o saneamento básico na Prainha do Farol, a ausência de fiscalização e o avanço do turismo predatório são algumas dessas ameaças.

A queda do fluxo turístico é um sinal de alerta para todos que aqui vivem e trabalham. Donos de restaurantes, pousadas, casas, mercados e pescadores.

É um grande alerta a todos que já apreciaram ou desejam apreciar essa beleza.


O SOS do Farol de Santa Marta, é um grito pela preseração das paisagens naturais, da tradição da pesca artesanal e do patrimônio arqueológico. Esse contexto, que atrai admiradores do mundo inteiro, está ameaçado.


Somente com a UNIÃO e participação de TODOS conseguiremos solucionar esses entraves que estão afastando o turista qualificado e que traz recursos para o Farol.




S.O.S. – Farol de Santa Marta. Dê o seu comentário: e-mail: sosfaroldesantamarta@gmail.com