sosfaroldesantamarta@gmail.com

Facebook: sosfarol

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

ESTÃO PROSTITUINDO O NOME E A CULTURA DO FAROL DE SANTA MARTA


O histórico Farol de Santa Marta, construído em 1891 para guiar os navegadores e a centenária vila de pescadores construída em seu entorno tem seu nome e imagem prostituídos pela ganância dos novos exploradores.

A cada dia se vê a imagem ou o nome do Farol de Santa Marta, nosso símbolo, em alguma coisa.

Nomes de sites, camisetas, bares, pousadas, loteamentos e até imobiliária. Tudo comandado pelos “caros” de fora, oportunistas, que intensificam a prostituição.

Algumas mensagens fogem a regra e imitam campanhas da tradicional ONG-Rasgamar, nativa do Farol, ÚNICA, que atua desde a década de 80 produzindo camisetas artesanais com mensagens ecológicas para ajudar na preservação do patrimônio natural e cultural do lugar.

Infelizmente, algumas pessoas nativas do Farol de Santa Marta ao invés de fortalecerem a luta em defesa do patrimônio colocado a sua disposição, aliam-se a esses exploradores, falsificadores e oportunistas aumentando a prostituição que tende a se intensificar.

O resultado disso é que a cada dia aparece uma camiseta diferente, ou outro artigo usando a figura do Farol de Santa Marta, única e exclusivamente para vender, explorar, descaracterizar e contribuir para destruição do lugar.

Junto com a prostituição está vindo o público que ajuda a prostituir. A divulgação que estão fazendo do Farol de Santa Marta na mídia escrita e falada e a tendência suicida de fazer “eventos internacionais” coloca em cheque o último lugar “roots” de Santa Catarina.

E a coisa vai se agravar!

O Farol de Santa Marta está virando “TERRA DE NINGUÉM”.

Exploram o nome do lugar e depois do feriado e da temporada fecham o caixa e deixam os prejuízos.

Gente que não tem nenhuma vida social no lugar, não participa de nada. Estranho que se diz nativo, e o “nativo da ocasião” aqueles que não estão nem aí para o Farol de Santa Marta. Queimam o nosso nome e a nossa cultura, não conhecendo uma vírgula de nossa história.

Estabelecimentos onde tudo parece ser feito no Farol de Santa Marta, mas na real, tudo vem de fora, “Made in China”, enganam o turista, visando uma única coisa: O dinheiro!

A nossa arma é o consumo. O turista pode ajudar evitando esses produtos.

Exija procedência daquilo que você compra ou aluga e ajude a salvar o nome e a imagem do Farol de Santa Marta da prostituição total.

A mesma prostituição que está trazendo para o lugar milhares de pessoas SOMENTE para passar a noite, consumir bebidas alcoólicas, usar drogas pesadas e atordoar nossas famílias.

É triste pensar que há pouco tempo atrás tínhamos um público bem diferente.

Famílias, forró, reagae, free surf, contato com a natureza e nativos andando pelas ruas.

Uma boa lembrança. Do paraíso ao inferno!

Esse não pode ser o fim do Farol de Santa Marta.

Tome a sua atitude, informe-se, visite o espaço da Fundação Rasgamar, localizado na Prainha, conheça a nossa história e participe dessa discussão.

Colabore para a preservação da imagem, da natureza e da cultura do lugar. Este é o papel de quem o valoriza.

sosfaroldesantamarta@gmail.com
sosfaroldesantamarta.blogspot.com


Participe e divulgue a informação real da centenária comunidade de pescadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe com sua opinião e sugestão